Pages

3 de julho de 2022

Agora tenho outro Blog!

Um dos aprendizados que tive com o desenvolver da tese é compreender sobre a necessidade da formação de um banco de dados de fácil acesso e manipulação dos diversos textos, documentos, imagens e vídeos.
Em meus estudos entendi que quando realizamos pesquisas no Google aparecem, geralmente nas primeiras páginas, os achados de recursos da própria plataforma Google, como o blogger.


Assim, decidi paralisar a construção do banco de dados da Pesquisadora no blog - que tenho desde 2009 e já modifiquei para site - Mundo Bicho Grilo e iniciar um blog próprio da Pesquisadora de Meio Ambiente e Sexualidade!


Tudo pensando no grande público, a nossa comunidade, e no processo intuitivo de encontrar na plataforma os conteúdos e materiais; também em democratizar ainda mais o acesso - já que nem todas as pessoas possuem redes sociais como Instagram e Facebook - e para celebrar o marco que há exatos 2 anos eu realizava a transformação dos títulos e logomarca do meu canal no YouTube, na página do Facebook e no Instagram, assumindo como eu quero e amo ser conhecida: Pesquisadora de Meio Ambiente e Sexualidade!


Te convido a acessar o https://pesquisadorameioambientesexualidade.blogspot.com e me presentear com o seu feedback sobre como posso tornar o espaço mais agregador!


Gratidão desde já!
Doutoranda Aline Diniz Warken @alinediwa, Pesquisadora de Meio Ambiente e Sexualidade


#MeioAmbiente#Sexualidade #meioambienteesexualidade #educação #educaçãoambiental #educaçãosexual #educaçãoambientalsexual #pedagogia #especialista #mestradoemeducação #doutoranda #doutoradoemeducação #redessociais #blog #blogger #bancodedados


26 de abril de 2022

Quem é Aline Diniz Warken? Quem é a Pesquisadora de Meio Ambiente e Sexualidade? Mas, afinal por quê AlineDiWa?

Quem é Aline Diniz Warken?

Uma sagitariana, manezinha da ilha: nasci em 10 de dezembro de 1985 em Florianópolis, SC, BR.

Desde a infância eu amo jardinar e me conectar com a terra, a água, as plantas, as pedras e os animais.

Minha brincadeira favorita era escolinha e eu sendo a professora. Como meus pais cursaram Pedagogia eu usava muitos os materiais deles para ler e brincar!

Com 8 anos fui diagnosticada com idade óssea avançada e cistos nos ovários, o que fez com que desde esta época eu aprendesse a me cuidar e me investigar.

Quando eu tinha 12 anos (1997), eu, meu pai, minha mãe e minha mana adquirimos um sítio e o temos até hoje!

Me sinto guardiã daquela terra e aprecio a expressão de cada ciclo da minha vida com os movimentos da Natureza daquele espaço!

Minha Família viveu muitas questões relacionadas a mortes, injustiças, perdas, separações e violências e isso fortaleceu bases críticas e espiritualistas, onde desde a infância meus pais dialogavam abertamente comigo sobre todos os assuntos que permeiam a Vida.

Na adolescência com a morte de meu primeiro namorado tive o forte vínculo reflexivo sobre os ciclos da Vida e onde me conectei muito a Borboleta como expressão das transformações.

 

Quem é a Pesquisadora de Meio Ambiente e Sexualidade?

Quando criança eu falava que queria ser ''professora das coisas da Natureza'' e na adolescência eu dizia que queria ser ''sempre estudante da Vida''. Assim realizei diversos vestibulares para Ciências Biológicas.

Mas como o curso era muito disputado eu fui buscando outros caminhos que me levassem a viver meus propósitos.

Após a conclusão do Ensino Médio, em 2004, em um primeiro momento estudei e trabalhei na área da Moda pensando no comportamento humano e em produções de vestimentas e acessórios mais sustentáveis.

Neste processo observei que um urgente caminhar era/é a Educação Ambiental. Então realizei o curso Técnico em Meio Ambiente (2007) com ênfase em Educação Ambiental e Análise Ambiental (IFSC/2008 e 2011).

A experiência em sala de aula com a produção de planos e materiais me fortaleceram para cursar Pedagogia (2008).

Ainda ecoava o sonho de ser bióloga e em 2011 eu cursei por um ano Ciências Biológicas Licenciatura UFSC. Tive diversas experiências ricas, mas percebi o enfoque laboratorial e de memorização de muitos termos, nomes e fórmulas.

Assim, retornei para Pedagogia e conclui o curso com um TCC que aborda a interconexão de Meio Ambiente e Sexualidade sob o viés da Transdisciplinaridade (USJ/2013).

Formada, trabalhei como ACT com Anos Iniciais e no projeto + Educação e via, cada vez mais, a extrema urgência no diálogo intencional sobre meu tema de pesquisa.

Realizei duas especializações: Mídias na Educação em Educação (UAB/2015) e Gênero e Diversidade na Escola (UFSC/2016). Nestas fortaleci minha pesquisa de interconexão de Meio Ambiente e Sexualidade refletindo sobre a Formação Docente e a questão dos materiais pedagógicos.

Observando a necessidade de ser presença virtual para diálogos intencionais sobre minha temática de pesquisa criei grupo e página no Facebook, canal no YouTube e trouxe ao meu perfil pessoal no Instagram diversas postagens sobre as questões ambientais e sexuais.

A minha sede de ser voz na internet e partilhar ideias e materiais caminha desde 2009 com a criação do meu blog: Mundo Bicho Grilo.

Com o propósito de ser uma ponte entre os estudos científicos com a sociedade, em diversos espaços e ambientes - como o virtual -, tomei a decisão de seguir carreira acadêmica.

Em 2016 ingressei no Mestrado em Educação, fui bolsista PROMOP realizando dois estágios no curso de Pedagogia e sou, desde então, integrante no Grupo de Pesquisa EDUSEX Formação de Educadores e Educação Sexual.

Minha dissertação (UDESC/2018) é um estudo exploratório sobre Meio Ambiente e Sexualidade à luz do pensamento de Paulo Freire realizando convergências com algumas obras do teórico com os documentos Carta da Terra e Declaração dos Direitos Sexuais.

Em 2019, ingressei no Doutorado em Educação (UDESC).

No primeiro ano fui bolsista PROMOP e realizei estágio docente, também no curso de Pedagogia, e desde 2020/2 sou bolsista CAPES.

Integro, agora também, o Grupo de Pesquisa NAPE - Didática e Formação Docente. E junto com o Grupo EDUSEX realizo desde 2021 o trabalho de administração das redes sociais do grupo e de organização dos materiais pedagógicos, agregando assim a construção da minha temática da tese.

Na dissertação de mestrado eu cunhei a teoria educacional ''Educação Ambiental-Sexual para Emancipação do Ser (EASES)''. Agora na tese eu estou desenvolvendo a metodologia da EASES onde - com a pandemia principalmente - me fortaleço ainda mais com o uso das redes sociais online como "Pesquisadora de Meio Ambiente e Sexualidade".

 

Mas, afinal por quê AlineDiWa?

Aline DiWa vem do meu sobrenome: Di do Diniz e WA do Warken. A brincadeira com o sobrenome e remeter à diva - uma deusa, uma mulher forte e inspiradora - fez muitas pessoas a se conectarem mais fácil ao meu perfil e trabalho.

 Também porque com o falecimento de meu pai em 2004, por um câncer de pulmão, quando eu estava com 18 anos, eu, minha mãe e minha mana ficamos conhecidas como a Família DiWas, de mulheres poderosas e empoderadoras, apesar dos desafios e dores!

Isso se soma a minha admiração ao autocuidado e ao faça você mesma por si. Algo que também vem da criação de minha mãe e meu pai.

Então desde a infância eu amo maquiagens, fazer combinações de roupas, penteados, esmaltação das unhas, de me aprofundar em reflexões e filosofias.

Me representa a perspectiva holista da Vida. Me conecto a imagem da bruxa, da magia. De investigar a mim, a Natureza e o Meio ao meu redor. A categoria Inteireza assim faz parte da minha história e trago aos meus escritos acadêmicos e científicos.

Nos primeiros meses da pandemia, na investigação do meu corpo, descobri aspectos diferentes em minha mama direita e fui diagnosticada com câncer de mama hormonal.

Vivo então o desafio de ser doutoranda, bolsista, em plena pandemia, estar em tratamento do câncer de mama, e vejo, cada vez mais, a importância da partilha do olhar luxuoso sobre a Vida fazendo interconexões, principalmente sobre a urgência do cuidado consciente e proteção de si, do outro e do Mundo!

Desta forma, que me sinto porta-voz dos diálogos-ações intencionais sobre Meio Ambiente e Sexualidade por meio da Educação Ambiental-Sexual para Emancipação do Ser - EASES (WARKEN, 2018). Afinal: Eu protejo a Terra porque Sou Ela! (Aline Diniz Warken).

O que é o Mundo Bicho Grilo?


Agora também estamos no Instagram com o @mundobichogrilo !
Aguardo você lá!

#mundobichogrilo
#blog
#pazeamor
#hippie

Com os melhores desejos ao seu Ser em Inteireza, Doutoranda Professora Aline Diniz Warken

12 de janeiro de 2022

Quem também, como eu, tem o mesmo sonho de Paulo Freire?

Conheci Paulo Freire na graduação em Pedagogia na disciplina de Filosofia da Educação e leitura da obra Pedagogia do Oprimido.
Durante o Curso fizemos uma viagem à São Paulo e conhecemos o Instituto Paulo Freire. Em uma das paredes do prédio encontrei um quadro com a frase paulofreireana: quero ser lembrado como alguém que amou o mundo, as pessoas, os bichos, as árvores, a terra, a água, a Vida!
Naquele momento, em 2012, encontrei em Paulo Freire um grande cúmplice teórico para as minhas pesquisas sobre Meio Ambiente e Sexualidade!

Assim, te pergunto, como você quer ser lembrada/o?

@institutopaulofreire
#paulofreire
#meioambienteesexualidade
#meioambiente
#sexualidade
#pesquisadora
#cientista
#educação


Com os melhores desejos ao seu Ser em Inteireza, 
Doutoranda Professora Aline Diniz Warken